Dotstore | Sistema para Loja Virtual, Plataforma para e-commerce
11 4728-4848

9h às 18h (seg a sex)

A lei da semeadura aplicada ao seu empreendimento

Postado em September 19th, 2012 por



O relacionamento, seja ele qual for pode perfeitamente ser comparado a um jardim. Ora, é preciso plantar, regar e podar para só então colher, não é mesmo? Bom, a relação empresa/cliente se assemelha a isto, uma vez que é preciso investir, manter e ir adaptando-a conforme as necessidades, eventuais críticas construtivas e feedback de seus consumidores para só então desfrutar dos bons resultados.


Veja abaixo algumas dicas estruturadas em forma de analogia que serão bastante úteis para o seu negócio.


1. Plante:

É preciso plantar para colher, óbvio, não? Parece-me que não! Alguns empreendimentos esperam que os resultados caiam do céu, não investem não pesquisam e nem ao menos buscam informações pertinentes para a aplicação de novas ações e estratégias voltadas à sua empresa. Saiba, isto não se restringe às lojas virtuais ou aos lojistas estritamente online, ao contrario disto, abrange a todos, atente-se, invista em seu negócio!

2. Regue:

Talvez este seja o passo mais importante e que demanda maior cautela dentre todos os outros, uma vez que para obter sucesso é necessário cautela. A planta que é regada em excesso acaba morrendo afogada. No contexto do e-commerce podemos utilizar esta ilustração para dizer que é necessário, sim, traçar estratégias que visam a aproximação ao cliente, o aprimoramento desta relação, além das medidas em prol das mídias sociais. Entretanto, saiba dosar as ações para não sufocar os consumidores e internautas.

3. Pode:

É preciso estar aberto às mudanças e críticas, sabendo que a verdade absoluta no e-commerce inexiste. Quando o consumidor sugerir alterações e aperfeiçoamentos ao seu empreendimento, mesmo que em um tom ríspido, aceite. O alvo é o cliente, saiba que de nada adianta ter os melhores produtos à venda aos melhores preços, se o consumidor for mal atendido, pois ele recorrerá ao concorrente, mesmo que lhe custe mais caro.

4. Colha:

Esta é a melhor parte, usufrua das suas conquistas e de seus esforços, nada mais merecido e justo! Continue neste processo que é cíclico e deve ser ininterrupto!

Sucesso, sempre, lojista!

 


DOTSTORE © 2011 - Todos os direitos reservados
Proibida a reprodução parcial ou total, por qualquer meio. PROTEGIDO PELA LEI DO DIREITO AUTORAL

A lei da semeadura aplicada ao seu empreendimento

Postado em 19 de September de 2012


O relacionamento, seja ele qual for pode perfeitamente ser comparado a um jardim. Ora, é preciso plantar, regar e podar para só então colher, não é mesmo? Bom, a relação empresa/cliente se assemelha a isto, uma vez que é preciso investir, manter e ir adaptando-a conforme as necessidades, eventuais críticas construtivas e feedback de seus consumidores para só então desfrutar dos bons resultados.


Veja abaixo algumas dicas estruturadas em forma de analogia que serão bastante úteis para o seu negócio.


1. Plante:

É preciso plantar para colher, óbvio, não? Parece-me que não! Alguns empreendimentos esperam que os resultados caiam do céu, não investem não pesquisam e nem ao menos buscam informações pertinentes para a aplicação de novas ações e estratégias voltadas à sua empresa. Saiba, isto não se restringe às lojas virtuais ou aos lojistas estritamente online, ao contrario disto, abrange a todos, atente-se, invista em seu negócio!

2. Regue:

Talvez este seja o passo mais importante e que demanda maior cautela dentre todos os outros, uma vez que para obter sucesso é necessário cautela. A planta que é regada em excesso acaba morrendo afogada. No contexto do e-commerce podemos utilizar esta ilustração para dizer que é necessário, sim, traçar estratégias que visam a aproximação ao cliente, o aprimoramento desta relação, além das medidas em prol das mídias sociais. Entretanto, saiba dosar as ações para não sufocar os consumidores e internautas.

3. Pode:

É preciso estar aberto às mudanças e críticas, sabendo que a verdade absoluta no e-commerce inexiste. Quando o consumidor sugerir alterações e aperfeiçoamentos ao seu empreendimento, mesmo que em um tom ríspido, aceite. O alvo é o cliente, saiba que de nada adianta ter os melhores produtos à venda aos melhores preços, se o consumidor for mal atendido, pois ele recorrerá ao concorrente, mesmo que lhe custe mais caro.

4. Colha:

Esta é a melhor parte, usufrua das suas conquistas e de seus esforços, nada mais merecido e justo! Continue neste processo que é cíclico e deve ser ininterrupto!

Sucesso, sempre, lojista!